Outsourcing de impressão: um mercado ainda em pleno crescimento

Outsourcing de impressão: um mercado ainda em pleno crescimento

Avalie este item
(0 votos)

nosso artigo na revista Desktop de junho/11

Certa vez, há uns cinco anos,  ao fazer uma apresentação para um grupo grande de vendedores e dirigentes de uma gráfica especializada em formulários, impressão de documentos e afins, lhes perguntei quem eram seus maiores concorrentes. De imediato começaram a me lançar nomes de outras gráficas com as quais disputavam clientes no seu dia a dia. Nesse momento projetei o site de três empresas de gerenciamento de impressão pinçadas por mim aleatoriamente no google sob o título de outsourcing de impressão e cuja busca indicava, na época, mais de 100.000 resultados. Hoje, 700.000.

Ao mostrar essas empresas e perguntar se as conheciam – e não conheciam - lhes disse para olharem bem o que elas ofereciam aos seus clientes: gerenciamento de toda a impressão de documentos da empresa, gerenciamento do fluxo de documentos, notas eletrônicas e outras coisas., e que, para mim, elas já eram os seus potenciais concorrentes, aqueles que poderiam tirar ou já estariam tirando seus trabalhos. Na ocasião quase toda a plateia presente reagiu com indiferença. As manifestações, em sua maioria, foram de “isso não incomoda” , “esse pessoal só está preocupado em alugar máquinas de cópias” ou “isso é coisa do pessoal de TI”, seguidos de sorrisos irônicos mostrando que o verdadeiro mercado estava nos produtos que faziam.

Me lembrei desse episódio recentemente quando começamos a fazer uma pesquisa de mercado no Brasil e México encomendada por uma grande consultoria internacional que está mapeando no mundo o que hoje internacionalmente se chama de MPS – managed print servisse, ou seja, o nosso velho outsourcing, ou a terceirização de impressão de documentos.  Ao conversar com várias das empresas que hoje atuam nesse mercado, começando com os principais fabricantes de equipamentos e de serviços como HP, Xerox, Canon, Ricoh, Lexmark e outros, vendo a importância e pujança que esse mercado hoje tem na área digital, não pude deixar de me lembrar daquele episódio de alguns anos e de que o mercado que discutíamos naquela ocasião praticamente definhou, em especial depois da crescente utilização compulsória das notas fiscais eletrônicas.  Ao contrário, o mercado de MPS explodiu e hoje é uma prática adotada em praticamente 100% das grandes organizações e crescendo rapidamente nas médias empresas do país – e do mundo.

Tal a importância desse mercado que vários dos grandes fabricantes de equipamento de impressão digital têm sua receita fortemente vinculada ao MPS. Seja com programas próprios ou seja através de uma vasta gama de revendedores que também desenvolvem programas específicos para o cliente final. Nesse aspecto as muitas empresas de sistemas que oferecem soluções ao mercado brigam hoje renhidamente como outrora víamos as gráficas comerciais brigarem na impressão de notas fiscais ou documentos afins. É sem dúvida, por um lado, um mercado maduro e que, em muitos casos, pode chegar a saturação de oferta. Por outro ele deve propiciar a consolidação de negócios através da junção de empresas e também expandir-se ao agregar serviços de terceirização de processos de negócios (BOP em inglês).  Nestes casos a impressão é parte de cima do iceberg dos processos internos.

O interessante é que, em muitos aspectos, pode-se valorizar o documento impresso, a despeito da tendência inevitável de digitalização. Ao se reverem os processos pode-se entender melhor a importância de documentos, digitalizados e impressos , em especial aqueles que tocam os clientes e, a partir daí, se criarem novas oportunidades comerciais para a empresa emissora, para seus parceiros comerciais e para impressores. Nesse caso me refiro a aplicações como transpomo, por exemplo, que tal qual brasa coberta em lenha, gradualmente irá esquentar e transformar-se em fogo comercial importante no momento que as empresas forem entendendo sua importância e de como ajustar e trabalhar seus processos internos para a produção de mensagens relevantes a seus clientes.

Enfim, o mercado de outsourcing tem tal importância que uma primeira conferencia específica de dois dias sobre o tema será feita no final de julho de 2011 em São Paulo, na esteira de um conjunto de conferencias feitas nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Chamada de MPSconference merece a presença daqueles que já vivem ou querem expandir-se nesse mercado.

 

Ler 55932 vezes
Hamilton T. Costa

Website.: www.anconsulting.com.br

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.