Os anéis da inovação e a Impressão Digital

Os anéis da inovação e a Impressão Digital

Rate this item
(0 votes)

nosso artigo publicado da revista Desktop

Segundo o guru e o verdadeiro criador da ciência da administração, Peter Drucker, uma empresa existe com a finalidade precípua de criar clientes. E, para tanto, ele define como as duas funções fundamentais dentro da empresa, o marketing e a inovação.

Na realidade nunca se deu tanto valor a inovação quanto hoje dado o aumento da competição em todos os níveis. Não há como se destacar e estabelecer uma marca, uma referencia, se não se trabalhar permanentemente com inovações que possam trazer diferenciais que perdurem.

Inovação não é, necessariamente, a ação de criar algo novo a partir do não existe - isto é invenção - mas, sim, a ação de criar algo novo a partir do que já existe, como diria nosso amigo Fábio Mestriner da ESPM.  A inovação pode e deve ser um processo gradual desde que incorporado ao dia a dia das empresas.  E, nesse caso, podemos dizer que há quatro anéis de inovação: a do modelo de negócios, a de produtos e serviços, a de processos e a de tecnologia.

Fazemos todo esse preâmbulo para dizer que a incorporação da impressão digital no processo produtivo da gráfica pode gerar um ou todos esses chamados anéis da inovação, desde que trabalhados conscientemente com esse fim. Se essa incorporação for a de simplesmente adicionar um processo que permite a impressão de tiragens mais baixas atende a uma questão de inovação de tecnologia e de processos, o que é o mais comum de acontecer nas gráficas.  Muitas empresas assim o fazem mas dão pouco foco ao processo, nunca se constituindo um real alternativa.  Outras acabam por criar linhas que se tornam importantes e, muitas vezes, viram um negócio em si. Como o caso da Bandeirantes Soluções na área de livros sob demanda e pequenas tiragens onde cria alternativas importantes para seus clientes da área editorial

A colocação de equipamentos e de sistemas digitais com a definição clara de atingir novos mercados e com uma forma de atuação comercial  mais dirigida e determinada já começa a definir um novo modelo e traz, muitas vezes, alterações nos processos de produção e envolvimento com os clientes. A atuação em mercados específicos possibilita o desenvolvimento de soluções que começam a criar diferenciais importantes e já não são imitados tão rapidamente. Veja o caso da Agdirect da Alaphgraphics, por exemplo, onde seu foco em marketing direto e na busca de soluções em comunicação dirigida lhe permite desenvolver soluções únicas a clientes.

Outras empresas utilizam o digital para a criação de alternativas importantes para a comunicação dos clientes e criam um tal fluxo de trabalho que a área de offset começa a viver também em função da demanda do digital. Como a Laborprint, por exemplo e outras que se dedicam a impressões estáticas em offset e variáveis em PB e coloridas nas digitais. A busca dessas soluções impactam de tal forma as empresas que as adotam que o processo de inovação na busca de novas e produtivas respostas ao cliente passam a fazer parte do seu dia a dia.

Inovar, pois, é preciso. Em especial para sair de mercados cada vez mais competitivos que diminuem margens e comprometem o crescimento . Nesse aspecto a utilização de equipamentos e fluxos digitais são alternativas cada vez mais necessárias e viáveis.

Read 52460 times
Hamilton T. Costa

Website: www.anconsulting.com.br

7977 comments

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.